corno

Mulher_tinha_sogro_e_cunhado_como_amantes

No interior de Minas Gerais, na cidade de Caxambu há 275 Km de Belo Horizonte, uma história no mínimo curiosa constrangeu os 21 mil habitantes da localidade. A jovem Natália Silva Douras de 19 anos, casada desde os 16 com o agricultor Pedro Campostrini Douras de 25 anos, mantinha relacionamento extraconjugal com seu sogro e cunhado a cerca de 2 anos.

Natalia foi denunciada por sua sogra depois de ser flagrada mantendo relações sexuais com o sogro na cama do casal. Segundo Tânia Douras, de 45 anos, ela já sabia do envolvimento do seu marido com a nora, no entanto havia pactuado com o marido que não usassem a cama do casal para encontros sexuais.

Tânia disse em entrevista que se sentiu traída, pois “ele me traiu duramente. Acho que todo homem tem direito a suas escapadinhas, mas fazer isso na cama do casal é coisa de quem não tem respeito”.

O senhor Pedro Douras, 63 anos, quando denunciado fez questão de amenizar o teor das denúncias, dizendo que “não era o único boi que pastava naquele pasto”. E provou por meio de fotografias que seu outro filho também já havia participado de encontros sexuais com a nora.

Natalia não negou o delito e em depoimento ao delegado José Arigó, disse que seu marido é uma pessoa boa, mas que “não a satisfazia plenamente na cama. Por isso ela buscou em seu sogro e no cunhado o complemento que faltava a sua felicidade”.

Generosa, Natalia disse se preocupar com a reputação de seu marido, para ela “é melhor eu fazer isso com alguém da família do que com alguém da rua, né? Você sabe como o povo da rua gosta de ‘defamar’ as pessoas”.

Acima de tudo uma pessoa de bom coração …

VEJA TAMBÉM: Novo Programa de Humor na TV a Cabo