Plantão

VEJA TAMBÉM: Cachorro embriagado chora ouvindo Pablo do Arrocha

pau_de_selfie_bastao_selfie_foto1

O psicanalista Roberto Tadeu da Costa analisou o pau de selfie, moda tecnológica do verão 2015, como sendo uma compensação fálica para preencher o vazio angustiante que a diminuta extensão peniana causa em seu portador. A moda da selfie por meio do bastão extensor é uma tentativa de jactar-se de suas supostas frustrações.

David E. Zimerman, em sua obra Fundamentos Psicanalíticos, afirma ser “o falo, na antiguidade greco-romana, a representação simbólica do poder, concentrada no órgão anatômico pênis”.

O Falo não é uma simples representação peniana. Ele é símbolo de poder, de potência, ou ainda mais: de onipotência e autoridade. Podemos dizer que os homens, por não poderem exibir socialmente seus próprios órgãos genitais, elegem de forma inconsciente um substituto simbólico, em dimensões ampliadas, quando querem demonstrar possuir as características fálicas encarnadas, nesta situação, pelo pau de selfie.

Tadeu da Costa é enfático em afirmar que “o homem que ostensivamente faz uso do pau de selfie revela aos seus seguidores um enorme desconforto com suas dimensões penianas. Não é por acaso que o bastão é amplamente usado nas praias. Lá, ele ao notar o volume das sungas dos outros homens, se sente ainda mais oprimido e obrigado a manusear sua compensação simbólica expressa no bastão extensor”.

VEJA TAMBÉM: Programa de TV mostra como o gênero Sertanejo assassinou o Rock no Brasil.

maconha ejaculação precoce

O Brasil está avançando no tocante a legalização de medicamentos a base de canabidiol. O mais recente avanço é a autorização para a importação do Serotonex Canabidian. Este medicamento possui em sua composição o princípio ativo da maconha, e age na redução da ansiedade, que é o principal fator detonador da ejaculação rápida.

O Serotonex Canabidian é um medicamento desenvolvido a partir de pesquisas da Universidade do Witwatersrand, em Joanesburgo. O medicamento é autorizado até pela FDA, agência reguladora de alimentos e medicamentos dos EUA. O custo médio da embalagem com 20 comprimidos nos Estados Unidos é de 80 dólares. Com os custos de importação o Serotonex Canabidian chega ao importador brasileiro por valores entre 150 e 200 dólares.

Se o consumo de maconha fosse legalizado no Brasil bastaria fumar 2 gramas da erva trinta minutos antes da relação sexual que a ansiedade seria reduzida e a ejaculação precoce evitada. Usuários do medicamento Serotonex Canabidian afirmam que passaram a ter controle pleno do mecanismo ejaculatório após o tratamento e conseguem manter relações sexuais de até 50 minutos.

VEJA TAMBÉM: Programa de TV debate sobre a estratégia das gravadoras para sufocar o Rock e fazer brilhar o Sertanejo.

garçonbar

O sindicato dos garçons do Espírito Santo conseguiu na Justiça uma liminar garantindo que os garçons não sejam obrigados a fazerem fotografias dos clientes em bares e restaurantes da Grande Vitória.  Segundo o presidente do SINGARÇON-ES, Edemilson Oliveira Nunes, “hoje os garçons são importunados por clientes exibicionistas que roubam nosso tempo com pedidos de fotos. Não somos fotógrafos. Somos garçons. Eles pedem pra gente fazer um milhão de fotos depois não deixam nem os 10% na hora de pagar a conta”.

Natanael Gusmão tem 67 anos e é garçom há 50 anos. Ele disse que teve que aprender a ‘mexer em celular’ para se adaptar a realidade do mercado. Natanael emocionado confessa “tem seis meses que aprendi a tirar retrato com celular dos clientes. Quando eu dizia que não sabia mexer em celular eles diziam que eu ‘tava’ com má vontade e era melhor eu me aposentar”.

Juninho Santana é um garçom atento ao perfil psicológico dos clientes é taxativo ao dizer: “é muita falsidade deste povo. Canso de ver casal que senta na mesa e não troca um sorriso, mas fica fazendo pose de casal feliz pra postar no facebook. Já teve cliente que pediu pra tirar foto de garrafa de vinho que nem bebeu só pra tirar onda. Tem que acabar com esta palhaçada mesmo”.

Os donos de bares e restaurantes vão recorrer da decisão judicial expedida no dia 20/12/2014. Por enquanto a norma vigente é que o garçom que for obrigado pelo estabelecimento comercial a fazer fotografias de clientes poderá acionar a Justiça por desvio de função. Clientes que insistirem no pedido poderão ser enquadrados por constrangimento funcional e responder civilmente por dano moral.

VEJA TAMBÉM: Entenda como o Rock brasileiro perdeu espaço nas rádios para dar lugar ao Sertanejo.

O cara tirou o nome da mulher do SERASA e do SPC a mulher meteu uma galha nele e ele ainda fez uma música pra ela. Isso é Sofrência nível hard. Com o título “Seu amor é um cheque (que não compensou)” surge mais um ídolo da Corno Music.

VEJA TAMBÉM: O que você acha da presença dos homossexuais nas novelas? Depois de ver este vídeo você irá mudar radicalmente de opinião.